Retiro Espiritual



          Retiro Espiritual

      Estou muito feliz por Deus nos poropocionar momentos maravilhosos em sua presença, duante os dias em que resolvolvemos deixar de lado um pouco da nossa rotina cotidiana e nos dedicarmos mais a buscar da presença do o Espírito Santo.
       Um Retiro Espiritual bem planejado propociona aos seus participantes um momento impa em sua vida cristã, se bem pensarem todo Líder de Igreja,  Líder de Juventude, comunidade; realiza um momento igual a este; estarão todos sem nenhuma preocupação em voltar, sem preocupação para chegar em casa, de chegar atrasado no culto ou de chegar em casa mais cedo; mesmo porque estes dias estarão todos  juntos com o objetivo de se confraternizar e buscar a presença de Deus.
       Estaremos nesta página  trazendo dicas de como você pode organizar um Retiro Espiritual, além de alguns : temas, vídeos  e seminário que você e sua equipe pode realizar, fotos, imagens, gincanas para recreação e esboço de programação que foram realizada nos Retiros Espirituais que organizamos e que  deram certo.


Dc. Geazi Santos



DICAS PALA REALIZAÇÃO DE UM RETIRO ESPIRITUAL 

PLANEJAMENTO
 
     Todo planejamento de um retiro começa com um diagnóstico de toda a lógistica de que se vai precisar, em relação a uma boa programação e se é interessante perguntar: De quantos dias será o retiro?
   Qual o tema para ser abordado?
   Quantos serão os participantes?
   Qual é a faixa etária?
   Qual o objetivo as ser alcançado?

        Estas são perguntas básicas que não podem deixar serem respondidas por nenhum organizador e acredite muitas outras precisaram serem respondidas e estaremos aqui respondendo toas ela para você. 

               Vamos começar dando um exemplo e uma programação do último Retiro Espiritual que organizei e vocês vão perceber que eu explorei os recursos naturais que haviam ao redor do local do Retiro.
                É importante, que antes de conduzir os retirantes ao retiro é muito bom que sejam marcadas algumas reuniões de preferência 3 reuniões:

          Fazer a inscrição e ter o primeiro contado com os retirantes, é bem verdade que as inscrições estarão sendo realizadas continuamente na congregação, mas neste primeira reunião o líder pode começar a inseri os participantes no clima do retiro, nesta durante esta reunião sugiro que passe um vídeo no tema e façam um clamor pelo Retiro Espiritual.

             Será feita para saber com está o andamento das inscrições e não deixar o clima de retiro cair, é nesta reunião que a equipe do retiro exponha a programação sempre deixando um ar de surpresa no ar de algumas programações surpresas que vão acontecer durante o retiro; se a equipe quiser nesta reunião pode separar as equipes e passar algumas provas para a gincana que acontecerá durante as programação, que pode ser separadas por nomes de personagem bíblicos ou cores, ou simplesmente deixar que os componentes escolham o nome para equipe.

           Será no dia do embarque; todas as reuniões é bom deixar um clima de expectativa no ar, é interessante que desde da primeira se apresente um hino oficial que será explorado durante doas as reuniões e durante o retiro, se este hino for autoria da própria equipe é melhor porque assim dar personalidade ao retiro. è nesta reunião que se a equipe do retiro por ventura tenha passado algumas tarefas como: arrecadar alimentos, criar um nome para equipe, um grito de motivação ou etc; será apresentado neste momento.

                                  Importante criar um material de divulgação como: 
camiseta, cartazes, panfletos, se o hino oficial estiver pronto é importante que seja cantado com a congregação, adesivos e tudo o que venha a divulgar o Retiro Espiritual 
  
                    
 SUGESTÃO PARA REUNIÃO 
DO RETIRO
 








 SUGESTÃO DE PROGRAMAÇÃO 
PARA O RETIRO




       
          Esta programação só poderá ser realidade se o coordenador dispor de uma equipe muito boa e compromissada com com o evento, só assim a programação será realizada na integra.

  Dc. Geazi Santos




Algumas Dinãmicas Que Podem Ser Usadas Para As Horas Recreativas 

Dinâmicas de Grupo Diversas

1- REDE HUMANA

Objetivo: desenvolver o espírito de equipe e à prática esportiva;
Material: bola, quadra ou pátio;
Intensidade: Moderada;
Desenvolvimento:
Serão formados três times com números iguais. Dividir o espaço a formar uma quadra de voleibol. Um time ficará no meio da quadra que será a rede, os outros times irão jogar. O jogo será executado na quadra de vôlei. A "rede" tentará impedir que a bola passe para o outro lado, se conseguir o grupo perdedor passará a ser a rede, o objetivo é não deixar a bola cair no chão.
Comentários: essa atividade é muito legal, pois envolve todos os participantes e ninguém fica parado.

2- DINÂMICA DO EMBOLADÃO
Objetivo: Esta dinâmica propõe uma maior interação entre os participantes e proporciona observar-se a capacidade de improviso e socialização, dinamismo, paciência e liderança dos integrantes do grupo.Intensidade: Leve;
Desenvolvimento: Faz-se um círculo de mãos dadas com todos os participantes da dinâmica.
O Coordenador deve pedir que cada um grave exatamente a pessoa em que vai dar a mão direita e a mão esquerda.
Em seguida pede que todos larguem as mãos e caminhem aleatoriamente, passando uns pelos outros olhando nos olhos (para que se despreocupem com a posição original em que se encontravam). Ao sinal, o Coordenador pede que todos se abracem no centro do círculo “bem apertadinhos". Então, pede que todos se mantenham nesta posição como estátuas, e em seguida dêem as mãos para as respectivas pessoas que estavam de mãos dadas anteriormente (sem sair do lugar).
Então pedem para que todos, juntos, tentem abrir a roda, de maneira que valha como regras: Pular, passar por baixo, girar e saltar.
O efeito é que todos, juntos, vão tentar fazer o melhor para que esta roda fique totalmente aberta. Ao final, pode ser que alguém fique de costas, o que não é uma contra-regra. O Coordenador parabeniza a todos se conseguirem abrir a roda totalmente!
 
3- DINÂMICA DO "O QUE VOCÊ PARECE PRA MIM...”.
Objetivo: Esta dinâmica pode ser empregada de duas maneiras, como interação do grupo com objetivos de apontar falhas, ou exautar qualidades, melhorando a socialização de um determinado grupo.Material: papel cartão, canetas hidrocor e fita crepe; Intensidade: Leve;
Desenvolvimento: Cola-se um cartão nas costas de cada participante com uma fita crepe. Cada participante deve ficar com uma caneta hidrocor. Ao sinal, os participantes devem escrever no cartão de cada integrante o que for determinado pelo coordenador da dinâmica (em forma de uma palavra apenas), exemplos:
1) Qualidade que você destaca nesta pessoa; 2) Defeito ou sentimento que deve ser trabalhado pela pessoa.

4- DINÂMICA DO BEIJO
Objetivo: Descontração e quebra gelo;Intensidade: Leve;
Desenvolvimento: Todos em círculo, em uma grande roda. O Coordenador explica a dinâmica que deve ser dito o seguinte: _Cada um deve dizer do colega do lado direito, à parte do corpo que mais admira ou acha bonita. Quando todos tiverem escolhido esta determinada parte do corpo, o coordenador dá um novo comando e: _Cada pessoa deverá dar um beijo exatamente no local escolhido.
OBS: Essa dinâmica, geralmente é desenvolvida com um grupo que já tenha uma certa intimidade, para que ela tenha sucesso.

5- DINÂMICA DO ROLO DE BARBANTE
Objetivo: Essa dinâmica pode ser feita visando atingir as necessidades de cada grupo, o coordenador define o melhor objetivo para cada grupo.Intensidade: Leve;Material: Um rolo de barbante;
Desenvolvimento: Em círculo os participantes devem se assentar ou ficar em pé mesmo. O Coordenador deve adquirir anteriormente um rolo grande de barbante. E o primeiro participante deve, segurando a ponta do barbante, jogar o rolo para alguém (o coordenador estipula antes que seja trabalhado o seguinte assunto, Ex: que gosta mais, que gostaria de conhecer mais, que admira, que gostaria de lhe dizer algo, que tem determinada qualidade, etc.) que ele queira e justifique o porquê! A pessoa agarra o rolo, segura o barbante e joga para a próxima. Ao final torna-se uma "teia" grande.

6- COELHINHO SAI DA TOCA
Objetivo: Atenção, agilidade, noção de tempo e espaço e integração entre os participantes;
Material: arcos, bambolês;
Intensidade: moderada;
Desenvolvimento:  Os arcos ou bambolês deveram ser espalhados pela área onde se desenvolverá a brincadeira (quadra poliesportiva, campo de futebol, pátio, etc), sem um arco a menos que o n° de participantes.
Ao sinal “coelhinho sai da toca" que é dado pelo participante que não tem nenhum arco, os demais e a pessoa que deu o sinal deveram procurar um novo arco, ou seja, uma nova toca.
Este procedimento deverá se repetir até que os participantes não estejam mais concentrados na brincadeira, neste momento uma nova brincadeira deve ser iniciada.

7- DINÂMICA DO ESPELHO
Objetivo: Desenvolver o esquema corporal, capacidade de expressão corporal, criatividade e socialização.
Intensidade: Leve;
Desenvolvimento: o professor distribui números para os participantes. Em seguida chama um dos números, um dos participantes deve começar a brincadeira, este vai de pessoa por pessoa e faz movimentos de expressão corporal, esta o segue e depois será congelada não podendo se mover terá que ficar em forma de estátua, quando todos terem participado o Profº descongela a turma toda e se escolhe um novo participante para começar mais uma seqüência de movimentos.

8- CORRE COM A BOLA
Objetivo: Agilidade, organização e espírito de equipe;
Material: duas bolas; Intensidade: Moderada;
Desenvolvimento: Forma-se duas colunas, onde o primeiro de cada coluna, deverá conduzir a bola até a linha demarcada, e voltando,  deixar a bola na marcação. Deixando a bola na marcação, deverá ele voltar sem a bola e bater na mão de cada componente e ir até o último lugar da coluna. Será vencedora a equipe que terminar primeiro.

9- BOLA AO CAPITÃO
Objetivo: Coordenação neuromuscular, rapidez de reação, criar normas de conduta; atenção, coordenação e trabalho em conjunto. Material: Duas bolas;Intensidade: moderada;
Desenvolvimento: Para a preparação do jogo: formam-se dois grupos de igual número de elementos, formando um círculo de testa. Em cada equipe será escolhido um "capitão" que ficará no centro com a bola na mão.
      Dado o sinal de começar, o capitão de cada equipe arremessa a bola a um jogador de seu grupo e este devolvê-la-á da mesma forma. O mesmo fará com o jogador da esquerda, e assim sucessivamente até que o último arremesse ao capitão e este a levante, com os braços estendidos.
      Sendo um jogo competitivo, a vitória será da equipe que primeiro terminar. Para a maior participação de todos, devemos trocar os capitães, de modo que o jogo continue, podendo fazer 10 rodadas.

10- DANÇA SOBRE JORNAIS
Objetivos: exercitar a motricidade e descarregar, indiretamente, a agressividade e a tensão; Material: uma folha de jornal para cada participante;Intensidade: moderada;
Desenvolvimento: participantes organizados em linha, isto é, lado a lado, cada participante terá em mãos uma folha de jornal, com o jornal o Profº fará uma série de exercícios e movimentos para alongar e relaxar o corpo todo, logo após todos devem colocar o jornal no chão. Dado um sinal, todas os participantes dançarão sobre a folha de jornal, até destruí-la. Os movimentos com os pés deverão ser variados; ora pularão, ora dançarão, etc., de acordo com a criatividade de cada um.Observação: o jornal será rasgado pelo pisoteamento excessivo sobre ele, e não de propósito.

11- MATA SOLDADO COM MASSA
Objetivo: Organização da equipe, táticas de trabalho em grupo e descontração geral;Material: uma ou duas bolas de handebol ou nogan e massas;Intensidade: moderada;
Desenvolvimento: Formam-se duas equipes, cada qual em um local do tamanho de uma metade da quadra de vôlei, sendo que haverá um capitão que se posicionará atrás da equipe adversária. Cada participante terá uma massa a proteger da bola que será arremessada pela equipe adversária com o objetivo de derrubar a massa, essa massa ficará no chão e depois de colocada não poderá ser removida até o final do jogo, caso isso ocorra o jogador perde a massa e vai ajudar o capitão no fundo ou nas laterais da quadra da equipe adversária. A equipe que perder todos integrantes da meia quadra de vôlei perderá o jogo. Caso o jogo se encontre lento, pode-se inserir mais uma bola em jogo.
Conceitos: Bola nogan: é aquela bola de borracha, existem de várias cores e tamanhos, muito usadas em aulas de handebol, em fase de iniciação, e com crianças pensando justamente em não machucar, em caso de arremessos que possam atingir o rosto, por exemplo. Massa: instrumento usado na ginástica olímpica, ou na ginástica rítmica desportiva. É um bastão de madeira, com um cabo fino e uma cabeça chata na ponta, de forma que fique em pé. A massa, na atividade sugerida, pode ser substituída por garrafas plásticas com areia, ou algo parecido.

12- FUTEBOL EM DUPLA
Objetivo: desenvolver a consciência do trabalho cooperativo, em equipe, ao contrário do "eu posso fazer tudo sozinho".Material: bola de futebol, lenços para "unir" as duplas;Intensidade: moderada; Desenvolvimento: Dividem-se as duplas, as quais terão as mãos atadas pelo lenço. Formam-se tantas equipes quanto haja duplas (ex: dez duplas formam-se duas equipes). Há necessidade do lenço para que as duplas não soltem as mãos.  Colocar uma trave ou outro objeto para fazer o gol, as regras do jogo são semelhantes a do futebol de salão; por ser um jogo cooperativo, as mesmas podem ser adaptadas às condições e a realidade de cada equipe e do local escolhido.

13- ESTOURAR BALÕES
Objetivo: Desenvolve a cognição, força, coordenação e socialização; Material: balões e pequenas bolas de borracha ou de meia; Intensidade: moderada;
Desenvolvimento: 
professor fixa numa parede, em uma altura de cerca de 2 m, vários balões de gás. Os participantes se municiam das pequenas bolas de borracha ou de meia, posicionando-se a uma distância de aproximadamente 5 m dos alvos. A um sinal, tentam estourar os balões lançando as bolas. A cada balão estourado terá um papel com uma tarefa determinada pelo professor, o grupo todo terá que cumprir a tarefa, cumprida a tarefa poderá estourar  outro balão e continuar com a brincadeira, a equipe que finalizar primeiro acumula pontos determinados pelo professor.
COMENTÁRIOS: Sem dúvida, todos se esforçam para acertar os balões e cumprir a tarefa, o que torna a atividade muito interessante e divertida.

14- PEGADOR E O FUGITIVO
Objetivo: Socialização, desenvolvimento espaço-temporal, velocidade, condicionamento cardiorespiratório.Intensidade: moderada;Material: Uma bola leve de basquete, giz para marcar a quadra, arco;
Desenvolvimento: traça-se dois círculos um dentro do outro, e aos cantos da quadra ou do pátio um quadrado em cada quina. Os alunos serão divididos em duas equipes, onde um é caçador e o outro fugitivo.
Caçador: Essa equipe ficará em cima da linha do círculo central disposto um atrás do outro.
Fugitivos: A equipe ficará em cima da linha do circulo maior na mesma formação da outra equipe, um atrás do outro.
Execução: Ao primeiro sinal do professor, a equipe do círculo central correrá em circulo em cima da linha (um atrás do outro). Quanto à outra equipe fará o mesmo, mas correndo do lado contrario, (uma corre para o lado direito e a outra para o lado esquerdo).
Ao segundo sinal, do professor, a equipe que corre no círculo central, tentará pegar a outra equipe, que por razão fugirá deles, ficando salvos ao entrar nos quadrados dispostos nos canto da quadra, os que forem pegos ficam com a equipe dos caçadores e conta 1 ponto para cada um que foi pego, após inverter os personagens.

15- ROUBA BANDEIRA
Objetivo: agilidade, cooperação e trabalho em equipe;Material: 2 bandeiras de tecido; Intensidade: moderada;
Desenvolvimento: As crianças são divididas em dois grupos de igual número. Em cada campo, dividido também em dois, são colocadas duas bandeiras (de cada lado), no fundo dos campos. Cada grupo deve tentar roubar a bandeira do lado oposto, sem ser tocado por qualquer jogador daquele lado. Se for tocado fica preso e como uma estátua, colado no lugar. Os adversários podem salvá-lo, bastando ir até o campo e tocar o companheiro. O lado que tiver mais participantes presos perde, e o outro partido consegue finalmente roubar a bandeira. Vence quem pegar a bandeira primeiro independente se tiver conseguido colar os adversários.

16- “ESTAFETA” ATA E DESATA
Objetivo: Organização, agilidade, trabalho de cooperação e equipe;Material: uma cadeira (ou estaca) e uma fita colorida para cada participante;Intensidade: Leve;
Desenvolvimento: formar duas colunas e fazer uma demarcação a 5 m de distância do ponto de partida com uma cadeira no local, à qual se amarra, com um lado frouxo uma fita, ao voltar para bater na mão do seguinte. Quando todos tiverem atado a fita terão que começar a fazer a próxima etapa, que será o trabalho de desatar a fita e trazer até o seu local na coluna da equipe.
Constituem faltas, que acarretam a partida, perda de um ponto, além das indicadas pelo revezamento simples: deixar de atar (ou desatar) a fita; dar um laço que não se mantenha firme, até o jogador seguinte chegar à cadeira.
VARIANTES:
* Atrás de cada partido e a 3 m do último jogador, fica outra cadeira. Cada participante corre para o lugar onde a fita está amarrada, desata-a e leva-a para o lado oposto, deixando-a presa em outra cadeira.
* Pode ser usadas bexigas no lugar das fitas, estourando o balão.
  
17- JOGO DA VELHA
Objetivo: Atenção, percepção e descontração geral;Material: Giz para de marcação ou barbante; Intensidade: Leve;
Desenvolvimento: Formam-se trios, é desenhado vários traçados básicos formado por dois pares de linhas verticais, cortados por duas horizontais. Os adversários se alternam nas jogadas, tentam ocupar três casas seguidas em qualquer um dos sentidos. Ganha aquele que primeiro atingir o objetivo.  Vence quem primeiro fechar as 3 casas no mesmo sentido.

18- O JOGO DA BEXIGA
Objetivo: desenvolver o raciocínio e a agilidade motora; Material: bexigas; Intensidade: moderada;
Desenvolvimento: os alunos formam fileiras normais ou círculos; o professor distribui uma bexiga a cada participante. Dentro da bexiga, um exercício do assunto programado, definido pelo professor, o exercício terá quer ser igual para as duas equipes. Ao sinal, o 1º de cada equipe pega a bexiga e assopra até estourar. Ao estourar, deve pegar o exercício que estava dentro e resolve-lo. O 1º que cumprir a tarefa e fizer o exercício correto marca ponto para sua equipe.
Regras:
Tirar o exercício somente quando a bexiga estourar;
Todos deverão iniciar ao mesmo tempo.

19- SENTADA DIFÍCIL
Objetivo: agilidade, coordenação, cooperação e descontração;Material: cadeiras; Intensidade: moderada;
Desenvolvimento: formam-se duas equipes de número igual, sentados frente a frente, distantes a 5 metros, numeram-se os integrantes de cada equipe. Quando o professor diz um número, (exemplo: nº 1),  os dois nº 1 procurarão sentar na cadeira que seu adversário deixou vazia, ou outra. Só que o outro time “escorregará” pelas cadeiras, procurando impedir que o adversário sente. Importante: os braços devem permanecer cruzados.
Quem sentar primeiro ganha um ponto para seu time. O jogo termina quando todos os participantes tenham atuado.

20- A FORTALEZA
Objetivo: organização, paciência e trabalho em equipe; Intensidade: moderada;
Desenvolvimento: formam-se dois círculos concêntricos, de número igual. Os participantes do círculo de fora ficam de mãos dadas. A dinâmica consiste em que o círculo de dentro ultrapasse o círculo de fora, e para isso, contará com o tempo de um minuto.
O círculo de fora, naturalmente, tratará de impedir a saída dos adversários. Terminado o minuto, conta-se quantos conseguiram sair.  Depois se invertem os papéis. O time que tiver mais participantes fora é o ganhador.
VARIANTE: pode ser usado bolas com os participantes do  círculo central, porém ficará somente duas pessoas no meio da roda e elas terão que fazer com que a bola passe pelo grande grupo, será estipulado 1 minuto, se conseguirem fazer com que uma das bolas passe para fora, muda de dupla, se não conseguir, podem escolher mais uma pessoa para ajudar.

21- FUTEBOL DE PANO
Objetivo: coordenação, atenção, agilidade e descontração; Material: um pedaço de pano, cadeiras, duas vassouras ou tacos;Intensidade: moderada;
Desenvolvimento: formam-se dois times sentados frente a frente, numeram-se os integrantes de cada time, será deixada uma vassoura para cada time no meio da sala próximo do pano. O professor da a ordem, e assim partem os dois números sorteados.
O jogo consiste em empurrar o pano com as vassouras até ele passar por debaixo da cadeira adversária que ficara vazia. Cada vez que ocorre um “gol”, o time ganha um ponto e é sorteada uma nova dupla, o ganhador é a equipe que mais acumular pontos.
Observação: está  dinâmica pode ser adaptado conforme o local de trabalho e a quantidade de material disponível, exemplo: pode ser feito com só duas cadeiras, usar bola pequena em vez de pano.
22- DRAGÃO CHINÊS
Objetivo: cooperação, organização, atenção, agilidade e trabalho em equipe; Material: papel, caneta; Intensidade: moderada;
Desenvolvimento: formam-se 3 ou 4 grupos, conforme a quantidade de participantes, estes devem formar uma coluna. No início de cada coluna terá um bloco  de papel, em cada bloco terá  escrito o nome de vários países diferentes. Em pontos diferentes da sala estarão alguns monitores esperando as equipes, de preferência os monitores devem coincidir com o mesmo número de grupos que estão participando. É importante que nos blocos com o nome dos países não haja nomes iguais.
Ao sinal do professor os grupos devem pegar os blocos e de mãos dadas, terão que ir até um dos monitores para procurar os países da seqüência do bloco, chegando no ponto em que está o monitor devem fazer a seguinte pergunta:
Ex: Você é a Argentina?
O monitor fala o seguinte: PODE SER QUE SIM, PODE SER QUE NÃO. E antes de falar se Sim ou se Não, é repassado uma tarefa para o grupo todo fazer.
Ex: Cantar uma música, imitar algo, correr em círculo...etc
Após ter cumprido a tarefa, o monitor responde: se Sim, assina no papel da equipe e todos partem para achar o próximo país escrito no bloco, se Não manda procurar em outro ponto. Vence a equipe que achar primeiro todos os países e tiver a assinatura em todos os papéis.
Observação:
- O monitor só recebe a equipe se ela chegar de mãos dadas com todos os componentes juntos;
-          Cada equipe terá o mesmo número de países para achar;
-          As tarefas ficam a critério de cada monitor, ou podem ser formulada antes de iniciar a dinâmica.
23- BACTÉRIA
Objetivo: socialização, atenção, agilidade e descontração; Material: papel crepom; Intensidade: moderada;
Desenvolvimento: escolhe-se um grupo de pessoas que serão chamadas de bactérias, e cada bactéria terá uma cor específica. Exemplo: bactéria amarela, azul, vermelha e verde. O restante do grupo vai se chamar gatinhos, e estes terão que gatinhar e miar para evitar a contaminação com as bactérias. Toda vez que as bactérias se aproximarem os gatinhos tem que gatinhar e miar, mas o tempo máximo de gatinhar é 15 segundos, depois os gatinhos vão caminhar normalmente. Se um dos gatinhos for pego pelas bactérias, elas vão colocar um pedaço de papel da sua cor específica e você será mais uma bactéria, a dinâmica termina quando sobrar apenas um gatinho e este terá uma surpresa, o grupo todo fará um traje de papel a rigor e este gatinho vai desfilar para o grupo todo, ou o grupo de bactérias pode pedir que o gatinho pague uma prenda que seja engraçada.
VARIANTE: pode ser usada tinta em vez de papel, e as bactérias pintam o rosto dos gatinhos.
24- DINÂMICA DAS CORES
Objetivo: socialização, percepção e descontração; Material: papel crepom e fita crepe; Intensidade: leve;
Desenvolvimento: Antes de iniciar a dinâmica, o professor coloca no meio da sala vários pedaços de papel crepom, de cores diferentes. Exemplo: amarelo, azul, branco, vermelho. O professor pede que todos peguem 5 pedaços de papel de cada cor e peguem um pedaço de fita e cortem em pequenos pedaços, deixando colado na parte da frente da camiseta para ser usada quando necessário.
Agora que todos estão com os pedaços de papel e a fita, vamos começar a caminhar pela sala, olhando no olho dos participantes. O professor pede que rapidamente os participantes encostem a mão nas pessoas que tiverem algum objeto na cor branca, pode ser na camiseta, na calça, no tênis, etc... E fiquem parados por um instante, após o sinal continuam a caminhar e novamente que se encostem a duas cores diferentes. Todos estão mais socializados, vamos começar nossa dinâmica. O professor pede que todos caminhem pela sala com os pedaços de papéis nas mãos e olhem no olho dos seus colegas, sem que o colega note você vai colar um dos papéis que tem nas mãos, da cor que quiser e achar que combina com a pessoa que escolheu, pode colar em quem você queira os papéis que tem, e é claro você receberá também alguns papéis. Após um determinado tempo, o professor pede que os participantes joguem fora os papéis que sobraram nas mãos e tirem todos os papéis colados nas costas e segurem por um instante. O professor começa a explicar o significado da dinâmica e das cores. Cada cor tem um significado e expressa algo de positivo entre as pessoas que você escolheu. O significado de cada cor é:
-          Amarelo: amizade;
-          Azul: sábio;
-          Branco: paz e tranqüilidade;
-          Vermelho: alegria e descontração.
Comentário: O professor pode fazer adaptações conforme o grupo, e escolher as cores e o significado delas, está é uma dinâmica muito boa para a socialização.

25- QUADRADO DA AMIZADE
Objetivo: confiança, organização e trabalho em equipe; Material: várias vendas, giz; Intensidade: leve;
Desenvolvimento: dividir as equipes em número igual, desenhar 2 quadrados em determinados pontos, em distâncias iguais. Uma venda para cada participante é escolhida um capitão por equipe que fica sem venda nos olhos, este será os olhos da equipe toda, e terá que conduzir a equipe até o quadrado. Não poderá caminhar junto, somente pode falar e dar os comandos para as pessoas chegarem até o quadrado, todos tem que ficar dentro do quadrado. É considerada vencedora a equipe que primeiro organizar todos os componentes dentro do quadrado.

26- CHAPEUZINHO VERMELHO
Objetivo: atenção, agilidade, coordenação e descontração; Material: canetas ou lápis; Intensidade: leve;
Desenvolvimento: formar duplas, uma caneta para cada dupla, as duplas devem sentar no chão, frente a frente, mãos apoiadas em cima das pernas. Essa dinâmica é muito divertida, mas precisa da atenção e do silêncio de todos. O professor vai contar uma história sobre o chapeuzinho vermelho, a palavra chave da brincadeira é justamente VERMELHA (A), VERMELHA (AS), tudo o que envolver vermelho. Toda vez que o professor falar uma das palavras acima os participantes terão que pegar a caneta, se conseguir pegar a caneta marca 1 ponto positivo, se não conseguir pegar marca 1 ponto negativo, se um dos participantes se precipitar e ameaçar pegar marca um ponto negativo. A dinâmica termina quando já não houver graça e a pontuação dos participantes for muito diferenciada.

27- VOCÊ GOSTA DE MIM?
Objetivo: percepção, criatividade, agilidade e descontração; Material: nenhum; Intensidade: moderada;
Desenvolvimento: formar um círculo, o professor escolhe uma pessoa para ficar no meio do círculo, a pessoa que está no meio do círculo deverá escolher outra pessoa que está na roda para iniciar a brincadeira, mas esta não sairá do lugar. O participante que está no meio da roda chega em frente do escolhido no círculo e faz a seguinte pergunta:
-          VOCÊ GOSTA DE MIM?
-          A OUTRA PESSOA RESPONDE?
R: Sim ou Não, fica a seu cargo;
-          E A PESSOA DO MEIO DA RODA PERGUNTA, PORQUE?
Agora começa a parte principal. O participante que está parado na roda responde falando de algo que faça parte da pessoa que pergunta, que pode coincidir com outras pessoas do grupo todo, como por exemplo: PORQUE VOCÊ TEM RELÓGIO.                                                                                                                                                                Nesse momento todas as pessoas que tem relógio, devem correr e trocar de lugar entre elas, a última que ficar perdida no meio da roda inicia a brincadeira novamente. Pode falar qualquer coisa que faça parte do grupo, vai depender da criatividade dos participantes, é importante que o professor inicie a brincadeira para demonstrar como funciona a dinâmica.

28- CORRIDA MALUCA
Objetivo: aquecimento corporal, força e resistência; Intensidade: moderada; Desenvolvimento: para está dinâmica é recomendado fazer preparação inicial e final, com alongamentos para membros superiores e inferiores. Formar um círculo, todos os participantes de mãos dadas, o professor da os comandos e todos o seguem.
A brincadeira começa com todos correndo levemente para o lado direito, após duas voltas, correm para o lado esquerdo, e vai se aumentando a intensidade, mudando os lados mais rapidamente, como correr para direita, para esquerda, para trás, para o meio, o professor usa a criatividade e pode incluir mais movimentos deixando a brincadeira ainda mais divertida.

29- QUARTETO MALUCO
Objetivo: criatividade, comunicação e descontração; Intensidade: moderada; Desenvolvimento: formar quartetos, cada membro do quarteto terá uma função. A dinâmica terá os seguintes personagens, UM REPÓRTER, UM PERSONAL TRAINNER, UMA MULHER DESESPERADA  e o MARIDO.
A dinâmica consiste em que todos tem que executar as suas devidas funções, sendo que o MARIDO tem que dar atenção para os outros três personagens, como exemplo:
-          O REPÓRTER entrevista o MARIDO, o PERSONAL TRAINNER faz ginástica com o MARIDO, a MULHER DESESPERADA reclama da vida e quer saber o que o MARIDO  fez na noite anterior que a deixou sozinha, o MARIDO tem que dar atenção para os três personagens. Logo após vai se variando os personagens e todos passam pelas funções acima.

30- CAÇADA
Objetivo: atenção, percepção e descontração; Material: uma venda para os olhos; Intensidade: leve;
Desenvolvimento: o professor pede para que todos se espalhem pela sala, em lugares fixos, e a seguir venda os olhos de um deles, voluntário ou não. A tarefa deste participante será chamar uma pessoa do grupo e tentar localizá-la.
A um sinal do professor, a posição dos participantes pela sala se altera e o que estiver com os olhos vendados deverá chamar um dos colegas pelo nome, este responde e não poderá mais sair do lugar, deve ficar parado. A pessoa que estiver com a venda nos olhos terá 1 minuto para achar o seu amigo, caso não consiga outra pessoa assume a posição.

31- STOP COM PASSE
Objetivo: atenção, agilidade, direção e descontração; Material: uma bola; Intensidade: leve;
Desenvolvimento: a turma ficará em forma de círculo, a bola fica com um dos participantes, este lança a bola para o alto, enquanto os demais fogem. Ao agarrar a bola novamente, ele gritará: “STOP!”. Todos deverão parar e ficar imóveis. A pessoa que estiver com a bola deve lançar em direção a um dos participantes, se acertar em um dos participantes este deve iniciar a brincadeira, caso não acerte em ninguém, continua com o mesmo participante para arremessar.

32- FOGE BALÃO
Objetivo: aquecimento, agilidade, atenção e descontração; Material: uma bexiga e um barbante para cada participante; Intensidade: moderada;
Desenvolvimento: o professor distribui uma bexiga e um barbante para cada participante, delimita um espaço. Cada aluno terá um balão amarrado na perna. Ao sinal dado pelo professor, os participantes terão que estourar os balões dos outros colegas sem deixar que estourem o seu. Os balões só poderão ser estourados com os pés. O participante que tiver o seu balão estourado não poderá mais estourar os balões e sairá do jogo. Ao fugir, os participantes podem erguer os pés para que não seja estourado o seu balão. O vencedor será o último participante que estiver com o balão cheio.

33- COBRA CONDUTORA
Objetivo: aquecimento, agilidade, coordenação e trabalho em equipe; Material: 2 a 3 bolas; Intensidade: moderada;
Desenvolvimento: a turma será dividida em duas ou mais colunas, dependendo do número de participantes. Os participantes de cada coluna irão segurar na cintura do colega, formando uma cobra. O primeiro de cada coluna terá uma bola, definir um percurso de 5 metros. Ao sinal dado pelo professor, cada cobra terá de conduzir a bola até o local indicado, todos de cada grupo terão que fazer o percurso. A cobra que acabar primeiro será a vencedora.
OBS: se a cobra romper, ela não poderá continuar correndo. Se a cobra perder a bola, terá que buscá-la.

34- OS BICHOS
Objetivo: socialização; Material: um pedaço de papel para cada pessoa; Intensidade: leve;
Desenvolvimento: o professor deve fazer vários pedaços de papel, em cada papel o professor deve escrever o nome de bichos, estes bichos tem que formar o par, o macho e a fêmea. EX: Gato, Gata. O professor distribui um papel para cada participante, já com o nome dos bichos escrito, após o sinal, todos começam a gesticular o bicho, depois de um tempo, imitar o bicho e se não achar assim, devem falar o nome do bicho que está escrito no papel, achando o par, sentam no chão e esperam que todos encontrem os pares. Após, o professor pede que os pares conversem e se conheçam, falem de sua vida, e finaliza a brincadeira com todos se dando um forte abraço.
OBS: está dinâmica é excelente para ser aplicada em equipes que estão começando a trabalhar juntas e ainda não se conhecem bem.

35- SAIMON DIZ
Objetivo: atenção, coordenação e descontração; Intensidade: leve;
Desenvolvimento: o professor pede que os alunos fiquem dispersos pela sala, o comando da brincadeira é SAIMON DIZ, essa dinâmica envolve movimentos corporais, e o professor comanda os movimentos dizendo sempre a palavra SAIMON DIZ, antes de dizer o que se faz. Exemplo: SAIMON DIZ eleva o braço direito, todos elevam o braço direito e só podem abaixar se o professor disser novamente a palavra SAIMON DIZ, ficando assim: SAIMON DIZ abaixa o braço direito, e todos abaixam o braço direito, e vai sendo citada vária parte do corpo. Porém, se o professor não falar a palavra SAIMON DIZ e os participantes fizerem o movimento, será falta e por um tempo serão  eliminados do jogo. Vence quem for o último a não cometer erro algum.
 
42- DINÂMICA DO NOME

Objetivo: socialização, memorização e descontração; Material: um cobertor ou lençol;

Esta dinâmica propõe um "quebra gelo" entre os participantes. Ela pode ser proposta no primeiro dia em que um grupo se encontra. É ótima para gravação dos nomes de cada um.
Desenvolvimento: antes de começar a dinâmica todos se apresentam e falam seu nome, é importante que as pessoas memorizem o nome dos colegas e que todos tenham um crachá bem visível para visualizar o nome de cada um. Formar dois círculos, entre os dois círculos deve ter duas pessoas segurando um cobertor, sem deixar que as equipes se olhem, o professor pede que todos andem em círculo, ao sinal do professor os participantes ficam parados formando uma coluna de frente para o cobertor, o professor da o sinal e pede que soltem o cobertor, sendo que dois participantes ficam frente a frente, nesse momento, essas duas pessoas terão que falar o nome do participante que está na sua frente, quem primeiro falar corretamente o nome do colega marca ponto para sua equipe. Em seguida todos devem dizer o nome dos dois participantes que competiram. A dinâmica contínua com os outros participantes fazendo a mesma seqüência.

43- CAMPO MINADO                                                                                                                                     Objetivo: cooperação, paciência e trabalho em equipe; Material: qualquer objeto descartável; Intensidade: leve;

Desenvolvimento: essa dinâmica pode ser desenvolvida com toda a  equipe ao mesmo tempo. No chão, será espalhado muitos objetos de pequeno e grande porte, delimitado por um espaço de 8X8. Um participante do grupo é escolhido para colocar uma venda nos olhos, esse não poderá ver nada, a equipe será os olhos dessa pessoa. A pessoa com os olhos vendados sai da posição inicial, caminha em direção ao campo minado, não podendo tocar nos objetos que estão no chão, os outros participantes dão os comandos para evitar o contato com os objetos que são chamados de bombas, a vida do amigo vendado depende do grupo todo, caso encoste-se a um dos objetos a pessoa é substituída por outra, e essa pessoa que morreu vai para o local dos excluídos, a dinâmica depende somente do grupo, eles escolhem o fim para o grupo todo, ou a vida, ou a morte.

44- CABEÇA – CORAÇÃO

DA CINTURA PARA BAIXO

Objetivo: integração, melhora do relacionamento interpessoal e descontração geral; Material: papel, caneta e um saco plástico; Intensidade: leve;
Desenvolvimento: distribuir um pedaço de papel e uma caneta para cada participante. Cada pessoa deverá escrever algo sobre a sua cabeça, seu coração e da cintura para baixo, pode escrever o que quiser. Todos devem colocar o seu nome, após terem acabado o Profº recolhe os papéis e coloca em um saco plástico, misturando todos os papéis. É distribuído um papel para cada pessoa do grupo, é claro que cada um vai saber o que o colega escreveu sobre seu corpo. E começa a revelação, sem falar o nome, uma pessoa começa a ler o que está escrito no papel, o restante do grupo terá que adivinhar quem é a pessoa que está sendo comentada, e a dinâmica contínua até todos terem feito as revelações.

46- BAMBOLÊS AGITADOS
Objetivo: agilidade, coordenação, descontração e trabalho em equipe; Material: bambolês;  Intensidade: moderada;
Desenvolvimento: formar círculos, de número igual, um bambolê por equipe, escolher um capitão por equipe, o capitão fica no centro do círculo dentro do bambolê. Após o sinal do Profº o capitão passa o bambolê pelo corpo e entrega para a primeira pessoa a sua frente, esta terá que passar o bambolê por cima da cabeça e deixar cair no chão,  após, devolve para o capitão que terá que passar novamente o bambolê pelo seu corpo, ou seja, toda vez que o bambolê for entregue para um dos participantes estes terão que devolver o bambolê para o capitão, vence a equipe que fizer todas as passagens primeiro.

47- CORRE COTIA
Objetivo: atenção, agilidade e descontração geral; Material: 1 bola; Intensidade: moderada;
Desenvolvimento: a brincadeira começa com os participantes em círculo, também podem ficar sentados, depende do local.Um participante estará fora do círculo com uma bola na mão.A pessoa que está com a bola na mão, sai correndo em volta do círculo.Quando os participantes mesmo esperam a bola é solta atrás de uma das pessoas do círculo, está sai correndo, tenta pegar o seu amigo, que vai tentar ocupar o seu lugar na roda. Troca-se de lugar e a brincadeira recomeça.

48- JOGO DA MEMÓRIA
(COMPLETE A FRASE)
Objetivo: atenção, concentração e descontração; Intensidade: leve;
Desenvolvimento: formar um círculo. O professor vai iniciar a brincadeira falando uma frase.
Ex: Eu fui ao parque... ; o primeiro participante repete completando a frase.
Ex: Eu fui ao parque com o Marcelo...; e assim continua a brincadeira, cada participante vai falar a frase e completar com mais palavras, se acaso não lembrar a frase, poderá passar para outra pessoa responder e completar.

49- ILHA
Objetivo: cooperação, percepção, criatividade e trabalho em equipe; Intensidade: leve; Material: jornal;
Desenvolvimento: formar um círculo no meio da sala, distribuir uma folha de jornal para cada dupla participante,  o professor pede que todos coloquem a folha de jornal no chão e subam em cima da mesma, cuidando para não rasgar o jornal. Quando todos estiverem em cima do jornal, o Prof. começa a dizer onde o grupo se encontra e o que tem que fazer para continuar no jogo.
O professor conta um pequena historia, (que fale de mar), um faz de conta, e diz que o grupo todo está em alto mar, os jornais são as únicas opções que o grupo tem para não afundar e cair no mar,  em certa distância existe uma ilha, terra firme, com muitas opções. Mas para o grupo chegar até lá terá que usar a criatividade, sendo que é proibido pisar no chão, se pisar é eliminado do jogo e considerado morto. Também não será fácil como alguns pensam, sendo que as duplas terão que trocar de companheiro e se movimentar pelos jornais, será considerada falta grave se algum participante não se movimentar pelos jornais.
O grupo define o trajeto e a forma que mais lhe agrada para chegar na ilha, desde que não entre em contato com o chão, pode fazer o que quiser, a equipe terá de 6 à 7 minutos para chegar até a ilha, quando conseguir chegar, o professor pede o motivo que levou o grupo a escolher aquela forma de movimentação, sendo que cada grupo vai escolher uma forma diferente para chegar até a ilha.
OBS: essa dinâmica pode ser feita por pequenos grupos, cada grupo escolhe sua maneira de trabalhar, ou individual mesmo, um único grupo, depende muito do número de participantes.
50- TORPEDO SENTIMENTAL
Objetivo: socialização, espirito de amizade e descontração; Material: bexigas, canetinhas ou pincel atômico; Intensidade: moderada;
Desenvolvimento: distribuir uma bexiga para cada participante, encher a bexiga, o Prof. pede que seja formado um círculo, após o sinal as bexigas não mais poderão ficar nas mãos dos participantes, a cada comando muda a seqüência da movimentação.
Ex: passa bexiga pela direita, volta pela esquerda, vai se criando movimentações sem parar e sem diminuir o ritmo.
Após certo tempo, o Prof. encerra a brincadeira e distribui uma canetinha ou pincel para cada participante, cada pessoa vai escolher um dos colegas do grupo, terá que escrever algumas palavras que achar conveniente, de preferencia qualidades positivas, visando a alegria da amizade entre as pessoas do grupo. Quando todos acabarem de escrever poderão entregar a bexiga para a pessoa escolhida e dar um forte abraço.
OBS: algumas pessoas poderão receber mais que uma bexiga, o que é muito normal.

51- BOLA NA RODA
Objetivo: atenção, agilidade, cooperação e descontração; Material: bola; Intensidade: moderada;
Desenvolvimento: formar um círculo, escolher um participante para ficar no meio da roda, a bola fica com um dos participantes que está no círculo. Ao sinal do Prof. a bola deverá ser passada de mão em mão, também pode ser arremessada, a pessoa que estiver no meio da roda terá que tentar pegar a bola que está se movimentando com o grupo, se a pessoa do meio da roda conseguir pegar a bola muda de lugar com o central.

53- O URSO
Objetivo: atenção, percepção e descontração; Intensidade: leve; Desenvolvimento: formar um círculo, o Prof. comenta algumas palavras sobre o que é um Urso, o que um Urso faz. Logo, é escolhido duas pessoas para que se retirem do local onde está o grupo todo, de preferência, duas pessoas bem descontraídas e que gostem de gritar.
O Prof. explica para os outros componentes do grupo que todos nós somos os Ursos, e todos terão que gritar muito a cada comando seu, as duas pessoas que estão fora terão que descobrir quem é o Urso que grita mais alto, na verdade todos do grupo vão gritar ao mesmo tempo. Eles terão 3 chances para acertar, todos gritam uma vez e o Prof. pede se ele já sabe quem é o Urso, ele vai falar ou não o nome de alguém, na primeira vez não será, na segunda tentativa também não, na terceira tentativa o Prof. pede novamente se já descobriu o nome de quem é o Urso, quem ele falar será exatamente o Urso,  o Prof. parabeniza pelo acerto, agora será a vez do outro participante entrar, o primeiro participante que tentou acertar vai ser um Urso normal e terá que gritar muito, junto com os outros participantes, porém será justamente ele quem vai pagar o mico na brincadeira, vai gritar todas as vezes, e na terceira tentativa todos do grupo vão ficar calados e o nosso amigo vai gritar sozinho. O que está escrito acima tem que ser explicado sem que os dois colegas escutem, a dinâmica vai ocorrer assim:
Primeiro o prof. chama um dos participantes que está fora e explica que no grupo todos são Ursos, e os Ursos gostam de gritar, está pessoa terá que descobrir quem é o Urso que grita mais alto, terá 3 chances, quem ele falar na terceira tentativa será o Urso e todos dão uma salva de palmas para ele, pedindo como foi que acertou, damos os parabéns para ele pelo acerto. Após isso, pede que entre o outro participante, o Prof. explica novamente da mesma forma que explicou para o primeiro participante, todos gritam a primeira vez de novo e o Prof. pede quem é, não será quem ele falou, gritam a segunda vez e não será quem ele falou, agora o Prof. estimula todos a gritar muito, mas muito mesmo, para que seja descoberto quem é o Urso, nessa terceira tentativa todos ameaçam gritar e não gritam, quem somente irá gritar será  o nosso amigo, assim ele será o Urso e todos dão uma salva de palmas para ele, rindo muito de seu grito.

54- CAÇA AO TESOURO HUMANO
Objetivo: ajudar as pessoas a memorizarem os nomes umas das outras, desinibir, facilitar a identificação entre as pessoas;  Material: uma folha com o questionário digitado, um lápis ou caneta para cada grupo; Intensidade: leve;
Desenvolvimento: o Prof. explica aos participantes que agora se inicia um momento em que todos terão a grande chance de se conhecerem. Dividir em pequenos grupos, a partir da lista de descrições, os grupos devem sair pela empresa ou ao ambiente definido e encontrar uma pessoa que se encaixe com cada item da lista, e pedir para pessoa  que assine o nome na lacuna.
Exemplo:
1.    Alguém que pratica atividade física no mínimo 3 vezes por semana;
2.    Alguém que viva numa casa sem fumantes;
3.    Alguém que já tenha morado em outra cidade;
4.    Alguém cujo primeiro nome tenha mais de seis letras;
5.    Alguém que use óculos;
6.    Alguém que consuma frutas e verduras diariamente;
7.    Alguém que goste de dançar semanalmente;
8.    Alguém que tenha a mesma idade que você;
9.    Alguém que goste de jogar futebol semanalmente;
10. Alguém que tenha um animal de estimação (qual?).
Pode-se aumentar a quantidade de questões ou reformular estas, dependendo do tipo e do tamanho do grupo. A equipe que primeiro completar todas as questões será a vencedora.

55- EQUIPE EFICAZ ?

Objetivo: cooperação, comprometimento e trabalho em equipe; Material: bexigas; Intensidade: leve;
Desenvolvimento: inicia-se com as pessoas reunidas em círculo, e no centro uma bexiga para cada participante. Cada pessoa, enche a sua bexiga e após amarrá-la é dada a proposta de que o grupo deve mantê-las voando. Então, o monitor responsável pela dinâmica deve ir retirando os participantes lentamente, um por vez. O número de bexigas continuará o mesmo, porém o número de pessoas será cada vez menor, até chegar ao ponto de não mantê-las mais suspensas.

56- DUAS MÁSCARAS
Objetivo: socialização, desinibição e auto descrição; Material: Folhas em branco, Canetas ou hidrocor,
Barbante de 50 cm, tesoura; Intensidade: leve;
Desenvolvimento :
Cada participante recebe uma folha em branco. Em cada lado da folha desenha uma máscara e escreve o seguinte :
Lado 1 : Aquilo que acha que é. ( alegre, triste, feio, bonito. ) ( Como me vejo );
Lado 2 : Escreve como os outros me vêem. ( 3 aspectos como os outros me vêem. )
Colocar a máscara no rosto do lado "como me vejo". Circular pelo ambiente lendo o que está escrito na máscara dos outros e deixando que as pessoas leiam o que está escrito na sua. Após um tempo, muda-se o lado da máscara e continua a circular, se conhecendo. Partilhar em grupo como cada um acha que é, o que os outros acham, etc...

57- CASA, MORADOR E TERREMOTO
Objetivo: cooperação, atenção, agilidade e descontração; Material: nenhum; Intensidade: moderada; Desenvolvimento: formar trios, mais 1 ou 2 pessoas que devem ficar de fora dos trios;
O ANIMADOR pede que seja formado trios, sendo que em cada trio ficam duas pessoas, uma de frente para outra, de mãos dadas, e uma terceira pessoa no meio das duas . Após formado todos os trios, terá que ficar sobrando uma ou duas pessoas. O ANIMADOR vai descrevendo os papéis de cada um . Aqueles que estão no trio, no meio das duas pessoas serão os MORADORES, os que estão de mãos dadas serão as CASAS e aquele que sobrou deverá, após o comando, fazer parte de uma CASA ou ser um MORADOR .
Os comandos:
1.o) Quando o ANIMADOR falar MORADOR,  os MORADORES de cada trio deverão sair de suas CASAS e procurar outra CASA, aquele que estava de fora vai aproveitar para procurar uma nova CASA.
2.o) Quando o ANIMADOR falar CASA, as CASAS deverão deixar seus
MORADORES e procurar outro MORADOR, mas só pode sobrar uma pessoa, se sobrar duas pessoas os integrantes da CASA poderão virar um MORADOR.
3.o) Quando o ANIMADOR falar TERREMOTO aí vai ser uma bagunça geral, tanto os MORADORES quanto as CASAS deverão se desmanchar por completo e formar novas CASAS e novos MORADORES.
OBS: A dinâmica acaba quando todos tiverem participado em todas as funções, ou quando não houver mais motivação.

58- LOTERIA DE APRESENTAÇÃO
Objetivo: integração e conhecimento entre os participantes de um grupo; Material: papel, lápis ou caneta Intensidade: leve;
Desenvolvimento: o prof. entrega uma ficha e um lápis a cada participante, pedindo que escrevam seu nome e a devolvam à ele.  2- Entrega a seguir, o cartão de loteria, como o modelo abaixo:
O prof. pede aos presentes que anotem o nome de seus companheiros nos cartões de loteria, de acordo com as fichas entregues pelo grupo.Cada qual escreve no espaço que desejar.
3- Quando todos estiverem com o seu cartão pronto, o coordenador explica como jogar: conforme forem sendo repetidos os nomes dos participantes, cada um vai assinalando o cartão, no lugar onde consta o nome citado, como em uma cartela de bingo. A primeira pessoa que completar uma fileira ou coluna ganhará dez pontos ou um brinde. Para finalizar o bingão do Azarão, cada nome que o Prof. pegar sairá do jogo, o último que sobrar é o vencedor.
O exercício poderá ser repetido várias vezes.

9- OLÁ, COMO VAI?
Objetivo: socialização com o grupo, conhecimento; Intensidade: leve;
Desenvolvimento: Formar um círculo com todos os participantes, pedir que cada um se apresente e procure conversar alguns minutos com a pessoa a sua esquerda e a sua direita. Pedir que todos mudem de posição aleatoriamente e pedir que após a mudança novamente se apresentem e conversem um pouco, falem sobre as duas pessoas com quem falaram antes. Depois cada membro fala em plenário, em no máximo 3 minutos, se apresenta e fala sobre as 4 pessoas às quais se apresentou.

60- CONFUSÃO DE OBJETOS
Objetivo: cooperação, percepção e descontração; Material: pequenos objetos ou sucata; Intensidade: moderada;
Desenvolvimento: Traçam-se 2 linhas paralelas  a uma distância de 10m. Dividir as equipes em número igual, cada equipe terá em sua frente o nome de alguns objetos escrito em um papel. Atrás de uma das linhas, a de partida, ficam alinhados os participantes, atrás da outra linha, ficam os objetos misturados, ao sinal de partida, um de cada equipe, pega um dos papéis no chão, abre, faz a leitura e corre para a linha de chegada, e cada qual procura achar o objeto que esta escrito no papel. Este deve pegar o objeto e trazer para sua equipe, marca 10 pontos o primeiro que achar o objeto e trazer até a equipe.

61- VARRENDO BOLAS
Objetivo: agilidade, cooperação e trabalho em equipe; Material: 15 bolas e uma vassoura para cada equipe; Intensidade: moderada;
Desenvolvimento: O animador divide o grupo em duas equipes, com igual número de integrantes. Colocam-se em filas paralelas, na linha de partida; em frente a elas, espalha-se uma quantidade de bolas. O primeiro representante de cada fila recebe uma vassoura. Dado o sinal, um dos participantes deve sair varrendo uma das bolas até à meta que será  determinada em um local a sua frente, definido pelo professor.  Os participantes voltam e  passam a vassoura para a segunda pessoa, que deverá fazer a mesma seqüência anterior, buscando atingir a mesma  meta e assim sucessivamente. A equipe vencedora será aquela que primeiro deslocar todas as bolas até o local definido.

62- MISTER BALÃO
Objetivo: criatividade e descontração; Material: 15 Balões por equipe; Intensidade:leve;
Desenvolvimento:
O animador divide o grupo em equipes. Cada uma delas escolhe um representante para o concurso de "Mister Balão". A  um sinal do animador, cada equipe deverá encher seus balões e terá que "rechear" seu candidato até que este fique repleto de balões. As equipes dispõem de três minutos para executá-lo.
Ganha a equipe que conseguir "rechear" seu representante com o maior número de balões. O exercício é repetido por diversas vezes.

63- CORRIDA COM BOLAS
Objetivo: agilidade, coordenação e equilíbrio; Material: uma bola para cada pessoa, uma bandeja e um saco para cada equipe.
Desenvolvimento: o animador divide o grupo em equipes, que se colocam em filas paralelas.  Os primeiros representantes de cada equipe recebem, no menor tempo possível, uma bola que deverá ser colocada sobre a bandeja, cada participante corre até à meta. As bolas  que chegam a seu destino são depositadas em um saco. A bola não pode cair da bandeja. Logo a seguir, a segunda pessoa repete o mesmo procedimento, e assim sucessivamente, até que todos os integrantes tenham participado. Vence a equipe que terminar primeiro o transporte de suas bolas.

64- INFLANDO BALÕES
Objetivo: cooperação, agilidade e trabalho em equipe; Material: 15 balões para cada equipe e barbante ou linha para amarrar a boca dos balões; Intensidade: moderada;
Desenvolvimento: O animador divide o grupo em equipes. Definir um trajeto, cada equipe fica atrás de uma linha demarcada. Cada equipe recebe 15 balões, sem ar. A um sinal do animador, e no espaço de dois minutos, as equipes procuram inflar todos os seus balões. A equipe que primeiro encher seus balões, terá que fazer com que os balões passem de mão em mão, entre os participantes, nunca os balões poderão ficar com as mesmas mãos, e cada equipe terá que ir jogando os balões até um determinado ponto, definido pelo animador, quando todos os balões chegarem ao local definido terão que ser estourados, vence a dinâmica a equipe que primeiro finalizar a brincadeira.

65- MEU VIZINHO
Objetivo: socialização, criatividade e descontração; Intensidade: leve;
Desenvolvimento: todos em círculo, o animador começa o jogo dizendo : "O meu vizinho é ..." ( aqui diz uma qualidade ). Conforme  a letra que inicia a palavra dita, todos os outros participantes devem dizer palavras que se iniciem com a  mesma letra.
Por Ex: se  o animador disser: "Meu vizinho é corajoso", todos os demais  jogadores dirão palavras com a letra "C". Não podem repetir palavras. Terminada a primeira rodada, o animador escolhe outra letra e assim por diante prossegue o jogo.

66 -  BEXIGA NA RODA
Objetivo: cooperação, agilidade, atenção e trabalho em equipe; Material: uma bexiga por participante; Intensidade: moderada;
Desenvolvimento: dividir em equipes de número igual, cada equipe deve formar um círculo. Cada participante terá em mãos uma bexiga que deverá estar cheia. O professor enumera todos os participantes, cada grupo com sua numeração,  após todos estarem posicionados a dinâmica começa. Ao sinal do professor um número será falado, este número será o mesmo para as duas equipes que estão participando, devem coincidir com os participantes nos grupos.
Ex. número 1, deve sair correndo os dois números 1 de cada equipe;
Os números sorteados terão que sair correndo ao redor do círculo no sentido antí horário,  voltar até a posição inicial, chegando no seu lugar, terão que estourar o balão, quem primeiro estourar o balão marca um ponto para sua equipe.



 Dc. Geazi Santos

7 comentários:

  1. Obrigado irmaõ pelas dicas estamos nos preparando para o nosso primeiro retiro dia 15/nv. suas dicas foram valiosa Deus continue te abençoando.
    Jael,
    Coronel Pacheco MG.

    ResponderExcluir
  2. Nossa irmão... amei as dicas! Estou inciando meu trabalho com o departamento jovem da igreja e vamos organizar um "mini retiro" esse ano. Estava procurando por um ajuda e encontrei grande auxilio em sua publicação. Deus continue ajudando seu ministério.

    A Paz...

    Se puder visita meu blog: http://blogrelacionamentocristao.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Ótima publicação! Estava precisando de auxílio para o Retiro de Jovens e Adolescentes esse ano na Igreja do Nazareno aqui em Santos! Sua publicação vai servir de grande ajuda! Deus abençoe...

    ResponderExcluir
  4. Olá! Entrei na internet exclusivamente para procurar dicas para o Retiro de Jovens que vamos realizar.
    Gostei muito! Tenho certeza que será uma benção. Deus os abençoe! Obrigado pela ajuda!

    ResponderExcluir
  5. Obrigado irmão pelas dicas, estaremos realizando nosso primeiro retiro em setembro/13. Deus abençoe

    ResponderExcluir
  6. gostaria de receber mais dicas pelo meu email...obrigado.
    jeovabalata@gmail.com

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...